Conheça tudo sobre a Vodka, a bebida dos Czares!

 

HOME  ::  HISTÓRIA  ::  PRODUÇÃO  ::  MARCAS  ::  DRINKS  ::   CURIOSIDADES

 

História da Vodka

Surgimento da Destilação

Terminologia

A Vodka no Ocidente

Produção de Vodka

Regiões Produtoras

Redestilação

Sabor e Qualidade

Vodkas Nacionais

Vodkas Importadas

Neutra ou Aromatizada?

Black Vodka

Drinks e Coquetéis

Dicas e Curiosidades

O Ranking das Vodkas no mundo

Experimentando Vodka

Monte seu bar

Medidas de Bar

Modalidades dos Coquetéis

Regiões Produtoras de Vodka

Sabor e Qualidade das Vodkas

 

História da Vodka

 

Existe uma grande discussão a respeito de a produção de vodka ter se iniciado ou não na Rússia.

No final da década de 1970 as empresas russas produtoras de vodka foram ameaçadas de não mais poderem utilizar o nome vodka em suas bebidas sob o pretexto de que este nome (vodka) seria de uso exclusivo de companhias estrangeiras, uma vez que já produziam esta bebida há mais tempo.

Esta alegação se baseava em um decreto do governo russo de 26 de agosto de 1923 autorizando a produção de vodka naquele país, enquanto os outros países já a produziriam desde 1918. Entretanto, aquele decreto assinalava tão somente a permissão para a retomada da produção de vodka na Rússia, proibida desde 1917, ano da Revolução Russa, quando foi mantida a decisão dos governos czaristas de proibição de produção de bebidas alcoólicas desde 1914, durante a Primeira Guerra Mundial.

Esta questão foi resolvida e as indústrias estrangeiras renunciaram ao título de inventoras da vodka.

Pouco tempo depois foi a vez da Polônia alegar a descoberta e o inicio de produção da vodka. Após a publicação dos estudos realizados pelo historiador russo William V. Pokhlióbkin em seu livro História da Vodka em 1991, parece ter sido reconhecida a condição da Rússia como inventora da vodka.

No entanto, sempre permanecerá uma dúvida sobre a prioridade de um lado ou outro em uma região como o leste europeu. Esta região foi motivo de muitas lutas, conquistas e reconquistas por diferentes grupos políticos e sociais. Isto praticamente impede a identificação de um grupo étnico em particular como inventor da primeira versão da vodka.

Entretanto, "vodka" é indubitavelmente uma palavra nativa russa, cujo surgimento data do século XIV. Como bebida, o nome vodka foi reconhecido internacionalmente como um tipo de destilado.

Quando se analisam a terminologia e a cronologia, se vê que o termo "vodka" foi aplicado a produtos completamente diferentes.

O sentido atual da palavra vodka como o de uma bebida alcoólica forte é conhecido amplamente. No entanto, seu real significado em russo é simplesmente água (vodá , em russo), na forma diminutiva vodka (agüinha). Vodotchka, a outra forma diminutiva de vodá também foi associada a uma bebida alcoólica, porém sem uso comercial.

Os primeiros registros do termo vodka aparecem em dicionários publicados no final do século XIX e início do século XX já com seu significado de bebida alcoólica forte.

Supõe-se que o motivo pelo qual uma bebida alcoólica forte tenha recebido o nome de vodka (agüinha) se deva à importância que os russos davam à água proveniente de suas fontes e rios cristalinos, como base para a produção de todas as bebidas. Daí também porque outras bebidas destiladas no leste europeu terem recebido o nome de "aqua vitae" (água da vida).

O termo vinó, utilizado nos séculos IX ao XIII para designar o vinho de uva, ganha novo significado a partir do século XIV, após o aparecimento de uma bebida forte com características embriagantes. Assim, se supõe que a vodka tenha aparecido antes que seu nome surgisse.

Nos séculos X e seguintes, além do vinho de uva, uma outra bebida chamada hidromel, produzida a partir da fermentação do mel, também se tornou importante. Era a principal bebida consumida pela população russa, de fácil produção e fartamente disponível.

Mais tarde, por volta do século XV, o mel, enquanto matéria-prima para a produção de bebidas, se tornou escasso. Assim, encontrou-se nos cereais a matéria-prima mais barata e disponível para a produção local de bebidas alcoólicas, principalmente alguns tipos de cerveja, chamados kvas, sikera, ol ou pivo.

Desta forma, pode-se afirmar que na Rússia, entre os séculos IX e XIV, havia cinco tipos de bebidas alcoólicas:

1. o vinó - vinho de uva

2. o hidromel - fermentação do mel

3. a beriozovita - fermentação da bétula

4. o kvas - cerveja comum

5. o ol - cerveja forte

O kvas e o ol eram produzidos a partir da fermentação artificial de cereais - centeio, cevada e aveia.

Entre os séculos XV e XVI novas bebidas feitas a partir da destilação de cereais fermentados surgiram, todas recebendo nomes semelhantes aos das bebidas já conhecidas. Tratava-se portanto da primeira bebida de cereal obtida pela destilação do produto da fermentação de cereais ricos em açúcar e amido.

Os registros apontam o ano de 1386 como um provável marco na origem da palavra vodka quando se conheceu a "aqua vitae" trazida de Kafa, colônia genovesa na Criméia, por um embaixador genovês em visita à Lituânia. Como a bebida fosse forte, a sua diluição em água pode ter originado o termo vodka para tal mistura.

  www.vodkas.com.br